Nova Pet Imune V11 garante imunidade para cães contra 6 tipos de leptospirose

Mundo Animal - Pet Imune V11Para garantir a saúde dos cães desde filhotes, os veterinários recomendam três doses das chamadas vacinas polivalentes ou múltiplas a partir dos 45 dias de vida. As famosas V8, V10 e V11 são importantes na prevenção de sete doenças, que se não prevenidas, podem levar até mesmo à morte. São elas: Cinomose, Hepatite infecciosa, Parainfluenza, Adenovirose, Coronavirose, Parvovirose e Leptospirose. Com mais de 25 anos no mercado pet, o Laboratório Mundo Animal amplia sua cartela de produtos e apresenta a Pet Imune, vacina da categoria V11, que oferece proteção contra sete doenças, sendo que contra a leptospirose protege contra seis gêneros diferentes.

Segundo a veterinária Amanda Cologneze, analista de assuntos regulatórios da fabricante, a lepstospirose é uma das doenças mais comuns nas cidades, principalmente nos meses mais chuvosos, em áreas alagadas ou deficientes de saneamento básico. Nos cães está relacionada a problemas nos rins e no fígado, enquanto que nos humanos causa febre e dores musculares, daí a importância de uma vacina que combata o maior número possível de tipos da doença. Para a profissional, o lançamento da V11 faz parte do compromisso da empresa com o bem estar e a saúde animal e consequentemente com a humana, já que a vacina também protege contra algumas zoonoses. “A Pet Imune é um avanço para o mercado de vacinas, já que além de disponibilizarmos ao consumidor um produto de ótima qualidade, ela é também acessível a todos os públicos”.

A médica veterinária explica que o produto é fruto de anos de investimento e tem como principal vantagem em relação às vacinas V8 e V10 a quantidade de tipos de leptospirose que previne. Enquanto a V11 oferece proteção contra seis tipos da doença, a V8 dispõe de proteção contra apenas dois tipos, e a V10, contra quatro. “A prevenção ainda é a forma mais eficaz de manter os pets saudáveis. Como essas doenças infecciosas são de alta gravidade, caso o animal não imunizado seja contaminado, a doença instalada pode deixá-lo com sequelas graves podendo até levá-lo a óbito”, alerta.

Vale lembrar ainda que além do risco para o próprio animal, a falta de vacinação pode ser prejudicial para os humanos. Pelo fato de algumas doenças serem de caráter zoonótico, ou seja, transmitidas de animais para humanos, como a leptospirose, toda a família também acaba em risco. “Algumas bactérias estão presentes no ambiente, podendo ser transmitidos sem o contato direto com outros animais”.

 Diferentemente de vacinas como a antirrábica, que é administrada tanto para cães quanto para gatos, a V11 é exclusiva para cães. Segundo Amanda, o filhote deve tomar três doses dessa vacina a partir dos 45 dias de vida (com o intervalo de 21 dias entre elas) e depois um reforço anual, indispensável para mantê-lo saudável e protegido. A vacina também é indicada para cães adultos, principalmente para animais que nunca foram submetidos à vacinação. Nesses casos, a medicação deve ser feita em duas doses, com 21 dias de intervalo entre elas, lembrando que o reforço anual deve ser sempre administrado. “É sempre bom alertar que para tomar qualquer vacina o animal deve apresentar-se saudável. Nesse sentido, a vermifugação é fundamental, além do pet não apresentar nenhum sinal de doença”, finaliza

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s